Instalando plugins manualmente no Gimp


Clique aqui para assistir ao vídeo!!

Caso você não consiga instalar os plugins do Gimp através do seu gerenciador de pacotes, você pode fazer a instalação manual dos plugins. Basta apenas saber onde o Gimp mantém as pastas de configuração no seu diretório home.

Para localizar as pastas você pode abrir o Gimp e no Menu Editar opção Preferências, localizar no diálogo a opção Pastas e procurar por Plugins. Ao clicar em Plugins você deve ver onde o caminho para pasta Plugins do Gimp na sua pasta Home e no diretório Raiz.





Agora que você já sabe a localização das pastas vamos ao plugin. Para esse exemplo vamos instalar o plugin gimp_instagram_effects, link abaixo:

Bom como o nome diz esse plugin traz uma série de efeitos semelhantes aos aplicados no aplicativo Instagram.

Baixe o arquivo .zip, descompacte-o e entre na pasta gimp_instagram_effects, então selecione e copie todos os arquivos .py.

Navegue até a sua pasta de plugins do Gimp, no meu caso ~/.gimp-2.8/plug-ins/ e cole os arquivos .py selecionados.

Abra ou reinicie o Gimp e observe que agora no Menu Filtros você vai encontrar o plugin Instagram e suas opções.

Paleta de cores personalizada no Inkscape e Gimp


Clique aqui para assistir ao vídeo!!

Contexto
O Inkscape vem na instalação padrão com uma série de paletas de cores que podem ser alteradas ao clicar no botão representando por uma Seta na extremidade direita da Paleta de cores atual, que é a Inkscape-default. Ao clicar nesse botão surge um menu com todas as pelates instaladas, para mudar basta clicar em uma das opções.





É muito comums em trabalhos gráficos usarmos um conjunto específico de cores. No vídeo de hoje vamos ver como criar uma paleta de cores personalizada e como podemos utiliza-la no Inkscape e no Gimp.

Em nosso exemplo temos no Inkscape uma série de 8 retangulos que representam as cores que queremos em nossa nova paleta.

Passo 01:
Depois das cores definidas vamos adicioná-las a opção amostras do Painel Preenchimento e Contorno na aba Preencher. Fazemos isso selecionando a cor e clicando no botão Amostras, observe que a cor entra em uma listagem com os campos amostra, nome e ordem.


Passo 02:
Depois de todas as cores adicionadas apagamos as imagens e salvamos o arquivo. Na caixa de diálogo Salvar como, na base da janela clicamos em tipo de arquivo e escolhemos paleta do Gimp gpl. Devemos salvar o arquivo na pasta pessoal em .config/inkscape/palettes. Dê um nome e salve o arquivo. Reinicie o Inkscape e busque pela sua nova paleta de cores.


Passo 03:
Para usarmos essa paleta no Gimp, vamos copiar a paleta salva para pasta_pessoal/.gimp-2.8/palettes.

Fique atento para suas configurações de instalação, no meu caso tanto o Gimp quanto o Inkscape criaram as pastas de configuração nestes locais.

Passo 04:
Abra o Gimp e crie um novo arquivo, no Menu Janelas -> Janelas de encaixe selecione a opção Paletas, um painel vai ser acrescentado normalmente ao grupo Camadas, Canais, Vetores e Desfazer. Clique em paletas e busque pela nova paleta e de um clique sobre ela. Agora ao tentar alterar as cores de frente e fundo na janela Alterar Cor, clique no botão paleta, o quinto botão da esqureda para a direita, nosso esquema de cores está presente e pode ser usado normalmente.


Clique aqui para assistir ao vídeo!!

Personalizando atalhos de teclado no Gimp


Uma coisa que não dá pra se queixar no mundo do Software Livre é de atalho de teclado.

As possibilidades de uso e personalização são diversas e não importa a categoria de software, o Blender que o diga na categoria de criação e animação 3d.

Neste vídeo vamos ver como personalizar os atalhos de teclado do Gimp, você pode fazer isso usando os atalhos de teclado dinâmicos, que por algum motivo não estão funcionando como esperado comigo ou usando o diálogo Configurar Atalhos de Teclado. Vamos usar a segunda opção em nosso exemplo.




Passo 01:
Clique no Menu Editar e em Preferências, no diálogo Preferências escolha a opção Interface no lado esquerdo da tela.


Passo 02:
Nas opções clique no botão Configurar Atalhos de Teclado, no diálogo que surge estão listados todos as opções na coluna Ação.

Dê um clique na opção Imagem e no fim da lista clique em Redimensionar Imagem e digite o atalho desejado, no meu caso Alt+r.

Não deixe de clicar na opção Salvar Atalhos de Teclado ao Sair.



Passo 03:
Feche o diálogo e reinicie o Gimp para ver o atalho. Observe que ao clicar no Menu Imagem o atalho já está configurado para a opção Redimensionar Imagem.

A vantagem de criar os atalhos pelo diálogo Configurar Atalhos de Teclado é que ao escolher uma combinação de teclas que já seja usada como atalho, o Gimp informa que a opção está em uso.


Finalizando:
Em qualquer momento você pode restaurar os atalhos no seu formato padrão, basta no diálogo Preferências -> Interface, clicar no botão Restaurar os Atalhos de Teclado para a Configuração Padrão.

Clique aqui para assistir ao vídeo!!!

Trocando a imagem de abertura do Gimp


Apresentação:
Esse vídeo inaugura a sessão de vídeos diários da LivreLabs. Serão sempre vídeos curtos com no máximo 90 segundos e vão trazer informações, detalhes de uso, dicas, curiosidades ou futilidades utéis sobre os diversos softwares que abordamos além de servir de complemento aos vídeos já publicados.

Introdução:
Neste vídeo vamos mudar a tela inicial do Gimp, aquela tela que aparece enquanto o programa carrega, essas telas são chamadas de splashscreen.

No site do Gimp podemos ver em splash screen galery, link na descirção, todas as telas de abertura, inclusive as do Gimp 2.9, existe também uma categoria apenas para as versões estáveis do software.
Link da galeria de splashes do Gimp: https://www.gimp.org/about/splash/




Nesta mesma sessão do site também encontramos instruções para criar uma tela personalizado, essa informação também consta no manual do Gimp, link na descrição.


No manual também constam informações para configurar a tela no Windows, mas não vamos abordá-la aqui.
Link do Manual do Gimp para trocar de splashscreen: https://docs.gimp.org/en/customize-splashscreen.html


Passo 01:
Mãos a obra então. No Linux o Gimp cria na sua pasta Home uma pasta oculta, pastas ocultas são precedidas de um "."(ponto) no Linux, chamada .gimp-2.8, é nessa pasta que vamos trabalhar.

Abre e ative a visualizaçao das pastas ocultas no seu gerenciador de arquivos.

Passo 02:
Crie na pasta gimp-2.8 uma pasta chamada splashes e salve um arquivo .png com dimensões mínimas de 300x200, você pode dar o nome que desejar ao arquivo, no meu caso ele se chama gimp-splash.


Passo 03:
Inicie o Gimp para ver a nova tela, caso ele já esteja aberto, feche e abra novamente o programa.


Para voltar a usar o splash padrão apegue os arquivos da pasta splashes ou a própria pasta.


Criando perspectiva no Inkscape




Aplicar perspectiva é um dos efeitos mais comuns em edição de vetores, vamos ver como fazê-la no Inkscape.

Configurando:
Em um novo arquivo com a ferramenta Texto selecionada vamos clicar no documento e digitar a palavra Inkscape, configurá-la com o tamanho 36 e deixar a fonte em negrito.

Para o efeito que estamos construindo a borda e sombra da pagina são desnecessárias, vamos então removê-las teclando o atalho Ctrl+Shit+d e no dialogo Propriedades do documento, desmarcar a opção Mostrar Bordas da Pagina.


Vamos dar um zoom para enquadrar melhor o texto.





Passo 01:
O efeito deve ser aplicado em um caminho, que nada mais é que um seguemento de linhas e curvas, devemos transformar nosso texto em caminho, fazemos isso selecionando o texto e clicando no Menu Caminho -> Converter em Caminho.

Nossa palavra deixa de ser um Objeto Texto e passa a ser um agrupamento de desenho.

Passo 02:
Temos que montar molde da perspectiva, fazemos isso com a ferramenta Caneta Bézier, com ela vamos clicar e somente clicar sem arrastra para criar o molde, observe que o desenho é criado de baixo para cima e da esquerda para direita, isso e um pré-requisito para que o efeito funcione.


Passo 03:
Depois selecionamos o texto e o molde da perspectiva, clicamos no menu Extensões -> Modificar Caminho -> Perspectiva.

Após um pequeno processamento o efeito é aplicado. Vamos aumentar um pouco para ver melhor.


Passo 04:
Com a ferramenta Texto vamos digitar e configurar da mesma forma a palavra Perspectiva.

Vou duplicar o molde duas vezes com Ctrl+d, dar um flip horizontal no segundo e arrastar para o lado direito da primeira perspectiva. Um erro bem comum é achar que dar um flip horizontal no molde vai criar a perspectiva na direção contrária, isso é um engano, já que fazendo isso estamos alterando a direção em que o desenho foi criado.

Vamos fazer o mesmo processo na palavra perspectiva, converter em curvas, selecionar a palavra e o molde e aplicar a perspectiva. Observe que o resultado fica um pouco diferente do esperado. Isso se deve a inversão horizontal do molde.


Passo 05:
O problema pode ser resolvido criando um novo molde, vamos aproveitar o modelo que temos. Mudei a cor do contorno para amarela, para fazer isso basta clicar na cor com a tecla Shift pressionada, fiz isso para facilitar a distinção das formas, já que teremos dois desenhos praticamente iguais, então com a Caneta Bézier crie o novo contorno, começando de baixo para cima e da esquerda para direita, tecle End para envia-lo para trás e Delete o antigo.

Selecione a palavra e o molde e aplique a perspectiva, uma observação importante aqui , sempre, sempre o objeto da perspectiva deve ser selecionado antes do molde, caso contrário teremos um erro no diálogo do efeito.


Passo 06:
Duplique e inverta o molde dessa perspectiva arrastando-o para baixo, assim teremos dois moldes juntos, inverta também o molde anterior, vamos alinhá-los, para isso tecle Ctrl+Shift+a, mude a referência para Relativo ao últmio selecionado e alinhe pela base, feche o painel de alinhamento. Mude então a cor do contorno para amarelo, como fizemos antes.

Com a Caneta Bézier vamos criar novos moldes baseados nos modelos que temos, enviá-los para tŕas e deletar os de cor amarela. Assim teremos dois novos moldes para perspectiva.

Vamos duplicar a palavra Inkscape teclando Ctrl+d, arrastar um pouco para baixo, e aplicar a perpectiva com o novo molde. Um detalhe aqui, o efeito já foi aplicado ao texto Inkscape, quando aplicarmos a nova perspectiva, o resultado é uma perspectiva baseada na anterior, para que o efeito fique como desejamos, ou seja aplicado ao molde atual, temos que repetir o sua aplicação, para isso basta selecionar a palavra e o molde e clicar no Menu Extensão e na opção Extensão Anterior, para repetir a aplicação do efeito.

Vamos fazer a mesma coisa com a palavra perspectiva, delete os moldes ao fim da aplicação. Selecione e ajuste um pouco a distancia entre as palavras.


Finalizando:
Para finalizar desenhe um retângulo sobre as palavras, no meu caso eu tive que remover o contorno e mudei a cor de preenchimento para um tom de azul.

Envie o retângulo para trás telcando End e selecione o texto, mude a cor para branco, clique novamente no retângulo e tecle 3 para ajustar o zoom as dimensões do objeto.

Básico do Terminal - Comandos man, pwd e ls



Esse é o primeiro vídeo de uma série sobre como usar o terminal no Linux.

A série não tem a pretensão de se tornar um curso sobre o terminal, mas sim de ajudá-lo a conhecer os comandos e ações mais úteis do dia-a-dia.

Neste vídeo você vai conhecer o man, o comando pwd e o comando ls(list).




Man:
O man é o manual do sistema onde quase todos os comandos estão documentados. Para usar o man basta que você digite: man + o comando desejado, por exemplo man ls.


Para se movimentar dentro do arquivo da manpage você pode usar seta para baixo e para cima ou a roda mouse, para sair basta teclar a letra "q".

Caso o man do seu sistema não esteja em português basta instalar o manpages-pt e o manpages-pt-dev.

No Ubuntu você pode facilmente fazer isso com: sudo apt-get install manpages-pt.

Ctrl+l é o atalho para o comando clear, que limpa a tela. Teclando a seta para cima podemos navegar nos comandos digitados, isso agiliza e evita erros de digitação, usando a seta pra cima vamos completar o último comando com um -dev e dar um Enter para instalar.



Comando pwd:
O primeiro comando que vamos ver é o pwd, esse comando serve para que você saiba onde se encontra na estrutura de diretórios(ou pastas) do sistema.

Para usá-lo basta no terminal digitar pwd e dar um Enter. Como resposta você tem o caminho onde se encontra, como estou na minha pasta de usuário(a pasta pessoal) ele exibe: /home/marcello.


Simples assim, quando precisar saber em que parte da estrutura de diretórios você se encontra, digite pwd.

Comando ls:
O comando ls ou list, lista arquivos e diretórios de um local.

Normalmente quando o terminal é aberto o local em que você vai estar é na sua pasta pessoal, digite ls para listar arquivos e diretórios dessa pasta.

O resultado é uma lista com todos os arquivos e diretórios, menos os ocultos.

Caso você tenha que rolar a tela por sua listagem ser muito grande, fonte grande ou resolução e tela pequena, você pode usar Shift+PgDown ou Shift+PgUp. O botão do meio do mouse também permite a rolagem da tela.

Os comandos podem aceitar opções que ampliam ou filtram sua execução. Por exemplo se quisermos além dos arquivos e pastas que acabamos de ver, exibir também as pastas e arquivos ocultos basta usar o ls dessa forma: ls -a.


Arquivos ocultos em distribuições Linux são precedidos de um ".", vocẽ deve ter visto na listagem ls -a dois diretórios "." e "..", eles são chamados de diretórios implícitos e fazem  referência ao diretório atual e ao diretório pai.

A opção l exibe a listagem de forma detalhada informando o modo e as permissões, número de ligações, nome do proprietário e do grupo, tamanho do arquivo em bytes, data e hora da última modificação e o nome do arquivo ou diretório.

Como ler o tamanho em bytes nem sempre é muito legível, podemos usar o opçao "h" que deixa a leitura em um formato mais fácil para humanos, então ficamos com K, M e G, indicando Kilo, Mega e Giga.

Então o comando ficaria assim: ls -lh.


Para exibir a listagem dos nomes em uma única coluna experimente ls -1.

A opção -r inverte a exibição da listagem e -t exibe pelo tempo de modificação.

Sempre consulte o man para conhecer e testar mais formas de executar os comandos, você também percebeu que é possível mesclar as opções dos comandos, obtendo assim resultados mais satisfatórios.

-------------------------------------------------------------------------------
Clique aqui para assistir ao vídeo!!

Redimensionamento líquido - Alongando uma foto no Gimp


Clique aqui para ssistir ao vídeo!!

Redimensionar uma foto é um ato trivial no Gimp, mas quando precisamos alongar a foto e sem distorcer partes importantes a coisa já complica um pouco mais.

Para resolver esse problema podemos usar o plugin Liquid Rescale, que faz parte do conjunto de plugins Registry.

O plugin além de ampliar a área de foto também pode remover objetos da mesma. Neste vídeo vamos ver apenas como alongar o cenário da foto.

Abaixo os links da imagem e dos plugins usados:
Mulher com balões:
https://pixabay.com/en/balloons-party-girl-happy-walking-388973/
Gimp Registry plugin:
http://registry.gimp.org/glossary/a
Gimp Liquid Rescale
http://liquidrescale.wikidot.com/




Passo 01:
Com a imagem aberta vamos ao Menu Camada e na opção Redimensionamento Líquido. No diálogo que surge podemos escolher as dimensões de ampliação da imagem e realizar configurações para manter ou descartar detalhes. Além de trabalhar de forma interativa com o efeito.

Vamos aplicar o efeito na imagem sem realizar nenhuma configuração adicional além do valor de largura. Assim vamos poder observar a distorção na foto.

Na secção Nova largura e altura digite o valor de 2560 para a largura e clique no botão Ok. Depois de um rápido processamento o resultado é uma imagem mais larga mas com elementos desproporcionais, a modelo ficou mais larga, notadamente as pernas, esse não é o resultado esperado. 


Passo 02
Vamos deixar a imagem em seu estado original, fazemos isso acessando o Menu Arquivo opção Reverter, clique Ok no diálogo que surge, assim a imagem volta ao estado salvo em disco.

Passo 03:
Para resolver o problema da distorção devemos na secção Seleção de preservação de detalhes clicar no botão New, isso vai criar uma nova camada no arquivo e permitir a criação da máscara de preservação, o diálogo exibe a mensagem de que podemos usar o pincel para pintar as áreas que queremos preservar e assim criar a máscara.

Vamos usar o pincel para destacar as áreas que desejamos preservar. Passe o pincel sobre a modelo, a corda e os balões. Terminado esse processo clique no botão Ok do diálogo Mask editor  para fechá-lo e depois no botão Atualizar no diálogo do efeito. Você pode editar essa camada a qualquer momento, basta clicar no botão atualizar quando terminar.


Passo 04:
Na aba em Alvo de Saída, ou output target, escolhemos a nova camada, marque caso não estejam marcados os 3 primeiros checkboxes abaixo, o terceiro exibe as linhas de distorção. Volte a aba Máscara de detalhes e modifique a largura novamente para 2560. Clique no botão Ok para aplicar o efeito.


Resultado:
Observe que agora a imagem foi ampliada e toda a área pintada teve seu tamanho preservado. Desabilite a visualização da malha para ver melhor. Desative a visualização da camanda atual para compara o resultado com a camada original.

Apenas para lembrar que a qualidade da imagem e o tamanho da ampliação influênciam no resultado. Esse plugin está incluido no conjuntos de plugin Registry desde de Janeiro de 2008.

http://registry.gimp.org/node/144

Utilizando o Debian Backports



Clique aqui para assistir ao vídeo!!
O Debian é conhecido por ser sinônimo de estabilidade, mas essa estabilidade tem um custo, os pacotes ficam desatualizados e programas conhecidos com LibreOffice ou Inkscape por exemplo ficam em versões mais antigas e isso pode dependendo do cenário de uso ser um problema para o usuário.

Neste vídeo vamos ver como habilitar o repositório backports e fazer a instalação das versões mais novas do LibreOffice e Inkscape, além de baixar os pacotes corretos de idiomas do LibreOffice.

O LibreOffice pré-instalado está na versão 4.3.3.2 e ao instalar o Inkscape ele vem na versão 0.48.

Essa dica é para aqueles que querem se aventurar no Debian e estão com dificuldades em relação a alguns programas.

Antes de começar o ideal é que seu sistema esteja atualizado.

Links:
Site do Debian: https://www.debian.org/index.pt.html
Debian Backports: https://backports.debian.org/




Entendendo o procedimento
Backports são pacotes recompilados das versões Testing e em alguns casos Unstable, para a versão estável. Todos os Backports estão desativados por padrão, então mesmo quando você atualizar o sistema os Backports não serão afetados ou instalados automaticamente.

Passo 01:
A primeira coisa que devemos fazer é adicionar o Backports a Sources.list, para isso você deve como usuário root abri-la em um editor, vamos fazer isso com o gedit, em um terminal depois de logado como root digite gedit /etc/apt/sources.list, no fim da arquivo adicione a seguinte linha: deb http://ftp.debian.org/debian jessie-backports main, salve e feche o arquivo, rode o comando apt-get update para atualizar.



Passo 02:
Com os Backports adicionados podemos começar a instalar os programas, fazemos isso no terminal. Como usuário root digite apt-get -t jessie-backports install "nome do pacote", no nosso caso LibreOffice. Como essa instalaçao é um pouco demorada vou saltar para o final. Observe que após a instalação ao iniciar o LibreOffice a versão já está atualizada mas ainda em inglês.



Passo 03
Para o pacote de idiomas do LibreOffice em português faça com o root: apt-get -t jessie-backports install libreoffice-l10n-pt-br.

Em seguida faça a instalação do Inkscape.

Um alerta aqui, não é uma boa idéia instalar vários backports, lembre-se se você está usando Debian é porque busca estabilidade, instalar muitos backports pode acabar desestabilizando o seu Debian.

Clique aqui para assistir ao vídeo!!

Botões rápidos da Janela da imagem no Gimp


Clique aqui para assistir ao vídeo!!

A janela da imagem no Gimp, aquela onde fica a foto a ser editada, tem uma série de elementos que podem aumentar a produtividade e melhorar a forma como você trabalha.

Margeando a foto que vamos editar encotramos no lado esquerdo e no topo da janela as réguas e na lado direito e na base as barras de rolagem. Em cada um dos 4 cantos da janela temos botões com funcionalidades bem interessantes.





Botão de Menu
No canto superior esquerdo temos o Botão de Menu, clicando nele todo o menu principal surge na tela em forma de coluna. Na verdade se você clicar com o botão direito em qualquer parte da foto ou naquela área livre em volta dela, chamada de área de preenchimento inativa, você terá acesso ao menu. Isso vale inclusive quando a janela estiver vazia. Você pode assim, se quiser é claro, dispensar o uso da Barra de Menus na janela do Gimp, bastando para isso acessar o menu Visualizar e clicar na opção Exibir barra de menus, para ativá-la o processo é o mesmo. 


Botão de Controle de Redimensionamento da Janela
No canto superior direito encontramos o Botão de Controle de Redimensionamento da Janela, quando ativo a foto é ajusta em relação ao tamanho da janela, caso a janela venha ser redimensionada o tamanho da imagem e o nível de zoom se alteram. 



Botão de Navegação
Já no canto inferior direito o botão ativa a função de Navegação, para funcionar você deve clicar e manter a pressão do clique, isso fará com que uma miniatura da imagem apareça, ao mover o mouse ainda pressionado sobre a miniatura a imagem muda na janela principal. Essa função é muito útil quando precisamos percorrer partes de uma imagem onde o zoom está muito alto. 



Botão Ligar/Desligar Máscara Rápida
O botão do canto inferior esquerdo é o Ligar/Desligar a Máscara Rápida, ainda não tratamos de Máscara Rápida em nenhum vídeo, mas seu conceito é bem simples, ao ser ligada, uma máscara temporária é criada e permite que se pinte uma seleção na imagem, que ao ser desligada se torna visível.



Botão Cancelar
Para finalizar na Barra de Status temos o botão de Cancelar, que como o nome já diz cancela a aplicação de filtros na imagem, caso o processo se torne muito demorado ou algo de errado aconteça. Esse botão só aparece e só é útil durante a aplicação do filtro. O manual do Gimp diz que alguns plugins não respondem muito bem a ação de cancelamento, então cuidado ao usar. 



Clique aqui para assistir ao vídeo!!